segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Boemia pós-moderna

96 diz a 00:01:

... já vivi sim aventuras, e isso, às vezes, não é nada bom porque traz contraventuras.

69 diz a 00:02:

E...?

96 diz a 00:04:

E não espero nada muito sólido, mas estou querendo viver algo melhor... e curtir essa vida em paz.

69 diz a 00:05

Ker ser fliz então...

96 diz a 00:07:

Sim... por que não? trabalhar, ter algum dinheiro... pegar umas baladas, final de semana, não é ruim.

69 diz a 00:08

E o q mais?

96 diz a 00:10:

Beber um pouco de vinho, fumar um cigarro, estar na boemia pra não cair na monotonia da vida... fazer sexo pra não esquecer o prazer que a carne produz nem se acostumar com sua falta...

69 diz a 00:13:

Ainda ñ me respondeu...

96 diz a 00:14:

O que? Eu adoro andar de bicicleta perto da praia no final da tarde. É bom pra exercitar os joelhos...você já fez isso?

69 diz a 00:15:

Fala porra, o que vc curte?

96 diz a 00:16:

Eu? Eu curto a vida à sua medida...a vida, caralho, a vida!

69 sai da sala a 00:20...

jr

4 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

Agradeço a visita e o comentáriosimpético. Fiz-lhe uma visita tb e gostei do que li. Voltarei sempre.Abraço.

Palavras e co-lirius disse...

Ok, meu caro...estamos aí...que possamos tracar as fichas por leituras sem pretensões outras.
Abraço, volte sempre.

Bernardo Guimarães disse...

Nilson:
escrevi e publiquei um livro "Morte Abjeta", a quatro mãos com Maria Judith Ribeiro. Pelo que me consta, encontra-se disponível nessas livrarias virtuais, que surgem digitando meu nome e/ou o título do livro. Se encontrar dificuldade, faça contato novamente e terei prazer em enviar um exemplar.
Obrigado e um abraço.

Personagem Principal disse...

Esse 69 pegou no tombo, né? Que lezeira, rs.