domingo, 22 de fevereiro de 2009

MIMO 1

Depois de 15 dias sem escrever sequer uma palavra nesse blog, esta semana não pode começar no branco. Diante disso, farei três singelas homenagens como forma de pagamento de minhas dívidas comigo mesmo nestes últimos dias na Bahia. É possível? Claro que é! Afinal, se há alguém que me deve muito, esse alguém sou eu mesmo. Aos poucos vou me pagando.

O tema dessa homenagem é Educação, e a cada ser homenageado vou atribuir a marca MIME. O nome tem origem no conceito platônico Mimesis, que, grosso modo, significa representação da natureza mediante fazer artístico. Mas aqui há duas acepções básicas para tal palavra: mimo e sigla (Modelo Inteligente para o Melhor da Educação).

O primeiro MIME é Girlene Lima Portela (dispensam-se aqui biografia e currículo). Um ser humano que, antes de saber que iria ser grande, simplesmente pensou em crescer tendo como cajado a educação que move indivíduos. Antes de ser doutora foi senhora, antes de ser mãe, foi filha, antes de ser professora foi estudante, antes de ser acadêmica foi e continua sendo uma mulher simples, cujo coração pulsa forte e nos contagia alegremente.

Não precisou muito ir além - e ao longe - pra entender que educação se faz com afeto, dedicação, compromisso e, antes de tudo, vivência. Sim! Ela viveu e acompanhou quase todos os níveis de educação linguística de um indivíduo, no Brasil e exterior, isto é, das séries iniciais à pós-graduação, e, antes mesmo de fazer carreira no magistério, já havia lecionado para alunos residentes na zona rural.

Pensar na experiência da doutora tão comprometida com sua função associando sua prática a calos e rugas como eufemismos para idade é incorrer-se num profundo engano. Pró Girlene, como amigos, fãs e alunos-discípulo acostumam a chamá-la, pode ser confundida nos corredores da universidade como mais uma aluna, quanto ao nível de jovialidade e elegância. Não há calos nem rugas, há apenas vontade de ensinar que seus alunos se comprometam com uma educação capaz de trazer luz às pessoas, mesmo àquelas que já nem acreditam que existem lâmpadas por perto.

Quer conhecer um pouco do projeto de Dra. Girlene Portela? Então acesse o site numa nova aba e continue no Palatus.

jr
Fonte: Imagens: fotos do arquivo pessoal e logomarca disponível no site oficial.

3 comentários:

Girlene Portela disse...

Meu amado amigo, as rugas e os calos podem até resistir à emoção, pois estas se endureceram com a lida diária, e assim teve que ser, para poder conhecer pessoas lindas e especiais assim como você, mas o coração, esse se derreteu ao ler texto tão forte e singelo. Obrigada, OBRIGADA! É tudo o que posso dizer quando as lágrimas rolam e faltam as palavras que você merece ouvir... Te adoro!

Lidi disse...

Bela e justa homenagem, meu caro amigo Nilson. Girlene merece! Beijo.

Lua Oliva disse...

Nossa, que homenagem legal, Dr. Nilson!
Bjs