sexta-feira, 20 de julho de 2007

Amizade: um outro valor

Amizade: um outro valor

Aos meus amigos,
neste 20 de julho.

Diz a sabedoria popular que a Amizade é a irmã mais próxima do Amor. Na cultura ocidental, ambos caminham juntos, chegando, a depender do contexto, a confundirem-se.

Hoje, num tempo em que se apela tanto pelo cultivo do Amor entre as pessoas — em contrapartida aos efeitos do individualismo e do egocentrismo provocados, muitas vezes, pela desconfiança no outro — percebo um esquecimento da prática da amizade. Mulheres sempre sonharam por um amor perfeito. Lembremos, pois, do mito do príncipe encantado (que virou sapo). Homens também idealizaram um amor celeste, puro, misto de maternidade e sensualismo. Não esqueçamos o complexo edipiano pensado por Freud.

O amor hoje virou objeto cobrável, comprável, solicitável, cuja ausência leva o outro a entrar em desespero. Às vezes, tal sentimento é moldado num formato 29 polegadas, quando não em tela de cinema. Os programas de TV e filmes românticos acabam “vendendo”, de certa forma, um modelo de amor jamais alcançável.

Voltando às cobranças (ou às compras). Quem nunca ouviu a diplomática pergunta: “Você me ama? Diga-me: você me ama?” Mas, raramente se ouve: “Você é meu amigo ou minha amiga? Você gosta de ser minha amiga ou meu amigo?” Não! A amizade não vem mais caminhando no mesmo rumo do amor já faz tempo. Amor hoje é projetado em espelho, cujo reflexo tem que corresponder às nossas expectativas e exigências. E quando não ocorre é porque nós não o projetamos antes. Amor hoje virou sinônimo de sexo, seja real ou virtual. O importante é ouvir no final a resposta positiva da pergunta: “foi bom pra você?”


Amizade não se cobra, não se questiona, não se vende, não se empacota em formatos televisivos nem fílmicos. Amizade se constrói. Amizade não gera lucros. Alguém conhece alguma loja de filo shop? Creio que não! Mas se conhece sexy shop. Quantas revistas há nas bancas sobre a preservação da amizade ou sobre a conquista da amizade? Nenhuma! Mas há nas bancas revistas sobre o verdadeiro amor, o grande amor, o amor perfeito, o Príncipe Encantado ou a Cinderela loura, de olhos azuis e corpo perfeito das novelas globais. Nem vou falar das revistas pornomágicas...

Por outro lado, assim como o amor, a amizade é traída. Assim como no amor, deve-se dar chance ao amigo ou à amiga a explicar-se diante do possível cheiro de traição. Assim como o amor, a amizade deve ser, sobretudo, cultivada, reavaliada, reconstruída, repensada e comemorada constantemente.
O amor em nossa cultura carrega diferentes sentidos a depender do objeto amado ou do ser que o manifesta. Amor de pais, amor de irmãos, amor de cônjuges, amor divino... Existe amor de amigo? Penso que a amizade seja única... posso estar enganado! Sei que ser amigo é enquadrar-se numa linha, em cujas extremidades estão os grandes irmãos e os grandes amantes, que erram, que acertam, que carecem de perdão.

Construamos, pois, amigos. Alguns vêm e ficam, outros vêm e vão. Uns mantêm-se presentes, outros perdem-se na multidão. Uma coisa é certa: ter amigos é se achar no dever de proteger e no direito de ser sempre protegido. Amigos não se qualifica como verdadeiros ou falsos, pois são sempre verdadeiros. Os que julgamos falsos se auto-revelam, tavez, como traidores de um sentimento nobre que eles mesmos se eximiram de cultivar.

Amemos então nossos amigos, sejamos amigos de nossos amores. É mais uma chance que temos de dar um novo sentido à nossa vida.
jr

2 comentários:

RIC disse...

Excelente reflexão, caro Nilson, que a mim pessoalmente me diz muitíssimo.
As diferenças e as semelhanças entre o amor e a amizade são todas elas questões para as quais - quantas vezes! - tenho sentido sérias dificuldades para encontrar alguma resposta minimamente satisfatória... E já vivi momentos em que a fronteira se esbateu...
Amizade com amor e amor com amizade seria sem dúvida o ideal!...
Fico feliz por pensares assim!
Abraço! :-)

Palavras e co-lirius disse...

Obrigado, nobre português!

É sempre bom refletirmos sobre estas questões.
Que a amizade e o amor então continuem ao seu redor!
Abraço!